30
May
google

Informações médicas no Google. Já testou?


Você já procurou no Google algo sobre algum sintoma que estava sentindo?

Se você buscou informações médicas no Google há algum tempo atrás, é possível que tenha passado por uma experiência até assustadora.

E percebido que o melhor mesmo era procurar um médico rapidinho!

O problema antes era que, ao priorizar textos com maior relevância apenas para as ferramentas de buscas, algumas vezes os resultados mostrava doenças graves.

Quando, na verdade, o seu problema podia não passar de uma gripe comum ou algo que você comeu.

É por isso que a Google resolveu investir em informações médicas verificadas. A ideia é que o primeiro resultado seja aquele mais útil para você, antes de recomendar qualquer texto.

Assim, entrega a melhor informação logo de cara e evita sustos desnecessários. E já era tempo, não é?

Se você ainda não conhece a pesquisa de informações médicas no Google, acompanha a gente aqui que vamos esclarecer tudo direitinho.

O que é a busca por sintomas do Google?

Tudo começou quando a Google percebeu um volume alto de pessoas buscando informações sobre saúde. Na prática, 1 em cada 20 pesquisas feitas no Google Brasil tem alguma relação com saúde ou sintomas.

Uma dor de barriga diferente, manchas na pele, dores de cabeça só de um lado, dor nas costas… Enfim, inúmeros sintomas que as pessoas buscavam para saber era apenas consequência de um alimento que não caiu bem, stress, ou se tinha chances de ser algo realmente sério e que precisasse ser verificado em um consultório médico.

Então a empresa resolveu agir. E, no lugar de resultados com links que “poderiam ter algum resultado relevante” ao que você buscou, a empresa agora oferece informações realmente relevantes. E verificadas por médicos de verdade!

O anúncio dessa novidade foi feito no início deste ano, quando a gigante de tecnologia anunciou a parceria com médicos do hospital Albert Einstein para criar um recurso conhecido como busca por sintomas.

Com a parceria, toda vez que alguém busca uma informação sobre saúde no Google, o site mostra alguma informação realmente verificada por profissionais do hospital. O que ajuda bastante a esclarecer as primeiras preocupações.

Assim, a empresa consegue mostrar resultados altamente relevantes e confiáveis, para realmente tirar as suas primeiras dúvidas sobre o que está sentindo.

Além dos sintomas, os resultados mostram tratamentos recomendados e outros pontos super importantes.  Assim, vai saber rapidinho se é só o caso de descansar um pouco ou se precisa procurar seu médico agora mesmo.

O Brasil é o segundo país do mundo a contar com esse tipo de serviço, depois apenas dos Estados Unidos – onde está disponível desde o ano passado. E com um detalhe importante: foram engenheiros brasileiros mesmo que ajudaram a fazer a adaptação do sistema para o português.

Como buscar informações de saúde no Google?

A proposta da parceria com médicos do hospital Albert Einstein é uma forma de trazer informações verificadas e confiáveis de verdade.

Eles foram os responsáveis por uma espécie de “curadoria de conteúdo” para as informações de saúde. Principalmente entre as questões mais buscadas no Google.

Mas com um detalhe: todo esse conteúdo foi pensado para a tela do celular. Isso mesmo, não adianta tentar fazer a pesquisa no desktop. O recurso só está disponível nos dispositivos móveis.

  • Para usar o recurso, é só fazer uma busca normal no site da Google. Por exemplo, você pode pesquisar um sintoma que esteja sentindo. Daí, como resposta, o site mostra uma área diferente, com todas as informações básicas sobre aquele sintoma. Também vai mostrar páginas com conteúdo e explicações que ajudem a esclarecer mais um pouquinho as suas dúvidas.

O legal é que, além das buscas mais comuns, o site de buscas também trabalha para informar ao máximo sobre qualquer assunto que esteja em destaque. Surtos de zika ou febre amarela, por exemplo, ganham destaque na página. Ajudando ao máximo a esclarecer as principais dúvidas sobre o assunto – e a evitar bastante confusão por aí.

Outro recurso são os painéis sobre métodos contraceptivos. Nesse caso, todo o conteúdo foi trabalhado de forma bem didática pelos médicos do hospital. Assim, o paciente já pode procurar o médico com uma boa ideia do que quer ou precisa.

Mas atenção: Não é porque a informação é confiável que você pode dispensar suas consultas. Pelo contrário! A ideia desse recurso é que os pacientes sejam mais conscientes. E saibam se comunicar melhor com seus médicos.

Por isso, busque informações e entenda o que você está sentindo, assim como qual o tratamento indicado. Mas ao persistirem os sintomas lembre-se: o médico deverá ser consultado!

Notícias Relacionadas